sábado, 31 de dezembro de 2016

Opinião: "Highlander - Desejo de um Escocês"


Título: Highlander - Desejo de um Escocês
Autora: Maya Banks
ISBN: 9789897101403
Edição ou reimpressão: 04-2015
Editor: Edições Chá das Cinco
Páginas: 336


SINOPSE
Genevieve McInnes está fechada a sete chaves na fortaleza McHugh, prisioneira de um cruel laird que tudo faz para a humilhar. Quando Bowen Montgomery se apodera da fortaleza numa missão do seu clã, Genevieve descobre que o seu espírito ainda não está quebrado. No entanto, o seu caminho para a liberdade permanece incerto. 
Incapaz de regressar para uma família que a crê morta ou abandonar os habitantes da fortaleza à mercê de um novo senhor, Genevieve escolhe adotar a vida pacífica de uma abadessa. Mas a sensualidade rude de Bowen desperta nela o desejo secreto de ceder à tentação das suas carícias. 
Bowen enfrenta os maiores inimigos, mas não está preparado para lidar com esta mulher atraente que captura o seu coração. Deixa-se encantar pela sua determinação, beleza invulgar e força inabalável. Mas será preciso muito mais do que as artes de um sedutor para a conquistar. Se quer amar Genevieve, terá de fazer a escolha entre libertá-la ou perdê-la para sempre…



OPINIÃO
Este foi o último livro cuja leitura completei em 2016 e dou-lhe quatro estrelas.
Mais uma série que comecei a ler a meio. O segundo livro de três. Tenho cá uma pontaria! A culpa é da Biblioteca Municipal, que compra os livros sem prestar atenção a se pertencem a uma série ou se são obras isoladas. Enfim, vou julgá-lo como um livro unico.
Nesta história, Genevieve é, basicamente, uma escrava sexual de um laird, cuja queda ela própria orquestra servindo-se do seu orgulho. O sucesso da sua ousadia dita a sua salvação, mas também pode condená-la aos olhos do único homem que a viu com real apreciação.
Centrando-me em Genevieve, gostei dela. Achei-a forte, apesar de todas as vicissitudes, astuta, inteligente, prática e guerreira. A única altura em que achei que a personagem saía de linha era quando confrontada com o clã MacHugh. Há uma cena em particular que me arreliou, quando as mulheres a veem e correm atrás dela a apedrejá-la. Então a tipa consegue matar uma série de homens em batalha e não dá conta de um bando de galinhas furiosas? Incompreensível.
Quanto ao protagonista masculino, não sei onde as autoras vão desencantar tipos tão corteses e com tanta honra e romantismo, mas, se encontrarem um real, mandem-mo, lol. 
E pronto, 2016 encerrado com 42 livros lidos. Acho que, para o ano, o Desafio Goodreads ficará pelos dez. Vamos a ver o que a bebé permite que leia ;-)
Feliz Ano Novo!!!