domingo, 30 de dezembro de 2012

Livros&Blogues| Books&Blogs



Nome: nlivros
Administrador: Miguel Chaiça


ENTREVISTA COM O MIGUEL

OLÁ! QUANDO NASCEU O TEU BLOGUE?
Oficial e estatisticamente, o meu blogue nasceu no dia 24 de Junho de 2007. No entanto, meses antes já havia feito uma tentativa com o mesmo nome, desistindo na altura pois considerei que não iria ter muito tempo para dedicar ao blogue.

QUE RAZÕES TE LEVARAM A CRIÁ-LO?
Há vários anos que escrevo opiniões para publicações e sites. Durante alguns anos, nomeadamente entre 2002 e 2006, publiquei imensas opiniões num site, que ainda existe mas nem sombra é do que já foi, chamado “Livra.pt”. Nesses anos criámos uma comunidade muito interessante em que as trocas de opiniões e experiências eram a principal mais-valia. Depois, de repente, tudo acabou devido a mal-entendidos e abusos. Ficou um vazio que comecei a preencher com o blogue. Ou seja, o blogue nasceu para que eu pudesse emitir as minhas opiniões sobre os diversos livros que li e ia lendo, assim como numa tentativa de encontrar uma comunidade que tivesse os mesmos gostos que eu: livros.

O QUE PODEM OS VISITANTES ENCONTRAR NO BLOGUE?
Essencialmente opiniões sobre livros que li. No entanto, tento alargar um pouco os temas dos meus posts. Assim, é possível encontrar algumas rubricas interessantes, como por exemplo, a rubrica “O Pior Livro”, onde convido outros bloggers a nomear e falar do pior livro que já leram. Em todo o caso tenho algumas divulgações, passatempos e outros apontamentos que acho importante referir.

QUE BALANÇO FAZES DESDE QUE CRIASTE ESTE ESPAÇO ATÉ HOJE?
O balanço é muito positivo. Não vou dizer que superei as expectativas, até porque, confesso, que não as tinha, pois os blogues estavam no início e ninguém podia criar expectativas. Em todo o caso, nestes mais de 5 anos consegui criar um espaço muito pessoal que tem algumas centenas de visitantes diários, algo que estava longe de imaginar que pudesse acontecer.

QUAIS AS MAIORES DIFICULDADES QUE ENCONTRASTE ENQUANTO BLOGGER?
Honestamente não tenho encontrado grandes dificuldades. O blogue sempre funcionou como um escape. Nunca lhe dediquei muito tempo, não sou daqueles que veem no seu blogue uma espécie de montra para conseguir “sacar” algo a outras entidades, logo, nunca investi muito nele. Fui construindo à medida das opiniões que tinha para debitar. Foi crescendo e isso trouxe-lhe seguidores, visitantes e outras propostas de colaboração. Continuo fiel ao meu propósito inicial. Agora, algo diferente são críticas que tenho sobre o mundo editorial português que, para além de cego, não percebeu a importância dos blogues, mas isso é outra conversa =)

QUAL A MAIOR ALEGRIA QUE O TEU BLOGUE TE DEU?
Felizmente várias. Primeiro, porque foi através dele que conheci pessoas - a  maioria apenas virtualmente, embora outras já pessoalmente - extraordinárias que, para além de amarem os livros e de falarem sobre os mesmos, se revelaram excelentes seres humanos. Essa foi a principal alegria. Depois, não posso deixar de destacar uma das minhas vaidades que é o meu blogue ter sido considerado o 3º melhor blogue de literatura no ano de 2009 numa votação online sobre diversos tipos de blogues. Foi algo que me surpreendeu e foi quando percebi que, o meu bloguito, até tinha muitos simpatizantes.


INTERVIEW WITH MIGUEL

HI! WHEN WAS YOUR BLOG BORN?
Official and statistically, my blog was born on June 24, 2007. However, months earlier I had already made an attempt with the same name, but I quit at the time since I thought I wouldn’t have much time to devote to the blog.

WHAT REASONS LED YOU TO CREATE IT?
I’ve been writing reviews for publications and websites for a few years. For some years, particularly between 2002 and 2006, I published opinions in a huge site, which still exists but is nothing but a shadow of what it was once, called "Livra.pt." In those years we have created a very interesting community in which exchanges of views and experience were the main added value. Then, suddenly, it was over due to misunderstanding and abuses. It was a gap that I began to fill with this blog. The blog was born so that I could give my opinions on various books that I read, but it was as well an attempt to find a community that had the same tastes as me: books.

WHAT CAN VISITORS FIND IN YOUR BLOG?
Essentially opinions on books I read. However, I try to extend the topics of my posts a little bit. Thus, one can find some interesting items, such as the caption "The Worst Book" where I invite other bloggers to name and talk about the worst book they have ever read. In any case I have some promotion, giveaways and other notes that I think should be mentioned.

HOW DID THINGS GO SINCE YOU CREATED THIS SPACE UNTIL TODAY?
The balance is very positive. I won’t say that I overcame my expectations, even because, I confess, I didn’t have any since blogs were in the beginning and no one could have expectations. In any case, over these 5 years I managed to create a very personal space that has a few hundred daily visitors, something that I was far from imagining what might happen.

WHAT WERE THE BIGGEST DIFFICULTIES YOU FOUND AS A BLOGGER?
Honestly, I haven’t found any major difficulties. The blog has always functioned as an escape. I’ve never given it a lot of time; I am not of those guys who see their blog as some a kind of storefront to try to "get" something from others, so I never invested much in it. I built it as I had reviews to post. It grew and this brought followers, visitors and other collaborative proposals. I remain faithful to my original purpose. Now, something else very different are the critics I have on the Portuguese publishing world that, beyond blind, doesn’t realize the importance of blogs, but that's another talk =)

WHAT’S THE GREATEST JOY YOUR BLOG HAS GIVEN YOU?
Fortunately, there are many joys. First, because it was through the blog that I met extraordinary people – most of them only virtually, although I’ve met some in person -, who, besides loving books and talking about them, proved to be excellent human beings. That was the main joy. Then I have to highlight one of my vanities; my blog has been considered the 3rd best blog for literature in 2009 in an online poll on various types of blogs. It was something that surprised me and that's when I realized that my little blog had many sympathizers.


sábado, 29 de dezembro de 2012

Passatempo "O Hobbit"




E pronto, passou o prazo que dei ao vencedor do passatempo "O Hobbit" para reclamar o seu prémio. Dado que não entrou em contacto comigo, conforme anunciado, procedi a novo sorteio. Ditou o Random.Org que, desta vez, a vencedora é a resposta nº 13, que pertence a Teresa de Carvalho. Parabéns, Teresa! Envie-lhe um e-mail. Fico a aguardar a sua resposta ;-)

Blog 2012: balanço| balance



Fazendo o balanço da atividade do blogue em 2012, publiquei 23 entrevistas a autores e pus online 10 guest-post. Relativamente à rubrica ‘Livros&Blogues’, foram entrevistados 30 bloggers.
Que alterações para 2013? Decerto publicarei menos entrevistas e guest-posts de escritores, dado que tenho menos tempo para tal devido ao meu trabalho; quanto à rubrica dedicada aos blogues literários, tentarei manter a mesma periocidade. No entanto, a principal alteração prende-se com as traduções dos posts – irei traduzir apenas os pessoais e aqueles relacionados com autores estrangeiros, para que consigam percebê-los. Infelizmente, o tempo não dá para tudo. Espero que compreendam…

Doing the balance of the blog activity in 2012, I posted 23 interviews with authors and I put online 10 guest-post. As for the feature 'Books & Blogs', 30 bloggers were interviewed.
What will change in 2013? I’ll certainly post less interviews and guest posts from writers, since I have less time to do so due to my work; as for the area devoted to literary blogs, I’ll try to maintain the same periodicity. However, the main change is related to the translations of the posts – I’ll translate only the personal ones and those related to foreign authors, so they can understand them. Unfortunately, time is not enough to do everything. I hope you understand...


ENTREVISTAS | INTERVIEWS
1 - Jana Oliver, "Forsaken - The Demons Trappers Book 1" 
2 - Aaron Patterson & Chris White, "Airel" 
3 - Danielle Blanchard, "Forever 27" and "Death Wish" 
4 - Donalisa Helsley, "The Day no one Played Together" 
5 - Sara Farinha, "Percepção" 
6 - Vanessa Barger, "Steaming" 
7 - Carrie Jones, "Need" 
8 - Lindsay Edmunds, "Cel & Anna"
9 - Maranda Russel, "In Memory of Dad"
10 - Donna Brown, "Double-take Tales"
11 - KC Neal, "Pyxis" 
12 - Karin Cox, "Cage Life"
13 - Mandy White, "The Immigrant" & "Avenging Annabelle"
14 - Jayde Scott, "Dead and Beyond" 
15 - Fátima Almeida, "Et Al." 
16 - Iris Palmeirim de Alfarra, "Shinegow"
17 - Dana Burnett, "Spiritus Series"
18 - Nana Malone, "The Forsaken Series"
19 - Fábio Ventura, "Orbias: As Guerreiras da Deusa"
20 - Monique O'Connor James, "Becoming Jolie" 
21 - Carla Soares, "A Grande Mão"
22 - Pedro Jardim, "Crónicas do Avô Chico"
23 - Bisi Leyton, "Wisteria"


GUEST-POSTS
1 - Kelly Moran, "You Never have to Remember the Truth"
2 - Karen Pokras Toz, "Nate Rocks the Boat"
3 - Deb Hanrahan, "Changing my Wardrobe" 
4 - Chris White, "Michael: Airel Series #2"
5 - Soraya Lane, "Change"
6 - Cera Dubois, "A Hunter's Angel"
7 - Paulo Fonseca, "Império Terra - O Princípio"
8 - Jana Oliver, "The Demon Trappers Series"
9 - Kevin Moore, "Sorrow & Demons"
10 - Christopher Savio, "The Beckoning"


LIVROS&BLOGUES| BOOKS&BLOGS
1 – Morrighan
2 – So Simply Sara
3 – A Rapariga dos Livros
4 – Doodle’s Book Blog
5 – Illusionary Pleasure
6 – Claire Reads
7 – As Histórias de Elphaba
8 – Romance Book Junkies
9 – D311nh4
10 – Danica Page
11 – As Leituras do Corvo
12 – Unputdownable Books
13 – Bookeater/ Booklover
14 – BookSpark
15 – A Magia dos Livros
16 – Book Whales
17 – Tertúlias à Lareira
18 – Cath’n’Kindle
19 – O Tempo Entre os Meus Livros
20 – Leitura Não Ocupa Espaço
21 – Mil Estrelas no Colo
22 – A Menina dos Policiais
23 – Ler y Criticar
24 – O Nosso Mundo Sobrenatural
25 – My Imaginarium
26 – Uma Biblioteca em Construção
27 – Monster Blues
28 – Devaneios da Jojo
29 – Ler é Viver
30 - nlivros






quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

2012: Livros lidos| Read books



E com a aproximação do final do ano, está na altura de fazer balanços. Vou começar pelo das minhas leituras. Estou satisfeita: li os 80 livros a que me propus no desafio Goodreads e não fui mais além, porque tive muitas correções por fazer ao meu próprio livro. Para o ano, e tendo em conta que agora me encontro a trabalhar e, consequentemente, terei menos tempo para ler, devo reduzir este número para 50 - logo o aumento se as coisas correrem bem. E vocês, leram tantos livros quanto gostariam?


And with the approaching of the end of the year, it's time to do some balances. I'll start with my readings. I'm happy: I read the 80 books that I set out on Goodreads challenge and I didn’t go much further, because I had many corrections to do on my own book. As for next year, and bearing in mind that I’m working now (and therefore I have less time to read), I’m going to reduce this number to 50 – I’ll increase it if things go well. And you, did you read as many books as you wish you had?



Livros lidos em 2012| Books read in 2012

1 - The Demon Trappers: Forsaken, Jana Oliver
2 - Forever 27: A Novelette - The 27 Club Series, Danielle Blanchard Benson
3 - Airel, Aaron Patterson
4 - The Day No One Played Together, Donalisa Helsley
5 - Steaming, Vanessa Barger
6 - Snowy Fate, Marissa Dobson
7 - The Vampire Saga: Book 1 - Death Wish, Danielle Blanchard Benson
8 - Lighthorse Magic and Other Stories, Lindsay Edmunds
9 - Percepção, Sara Farinha
10 - Desejar, Carrie Jones
11 - December Moon – Raven Saga #2, Suzy Turner
12 - The Eternal Echo, Candy Crum
13 - Cel & Anna, Lindsay Edmunds
14 - The Coffee Shop, Lauren Hunter
15 - Nate Rocks the Boat, Karen Pokras Toz
16 - Switched: Trylle Trilogy #1, Amanda Hocking
17 - Embrace, Stacey Rourke
18 - A Hint of Murder – The Writer, Lia Fairchild
19 - Battles of the Heart, Beth Wright
20 - The Journey of the Unknown Path, Manhardeep Singh Ahluwalia
21 - In Memory of Dad, Maranda Russel
22 - Double Take Tales, Donna Brown
23 - Cage Life, Karin Cox
24 - Nordic Fairies, Sara Berg
25 - The Immigrant, Mandy White
26 - O Deus das Moscas, William Golding
27 - Avenging Annabelle, Mandy White
28 - Et al, Fátima Almeida
29 - Pyxis, KC McNeal
30 - Despertada, PC Cast
31 - You Never Have To Remember The Truth, Dominic Gugliatto & Kelly Moran
32 - Changing My Wardrobe, Deb Hanrahan
33 - Sangue Ardente, Charlaine Harris
34 - Dead and Beyond, Jayde Scott
35 - O Hobbit, JRR Tolkien
36 - Highest Hill, Jackie Williams
37 - Shinegow, Iris Palmeirim de Alfarra
38 - Spiritus – book 1, Dana Michelle Burnett
39 - Haunted - Spiritus Book 2, Dana Michelle Burnett
40 - O Mago: Aprendiz, Raymond E. Feist
41 - O Mago: Mestre, Raymond E. Feist
42 - Wonder-Feed, Jackie Williams
43 - Medusa – A love story, Sasha Summers
44 - Cobiça, J.R. Ward
45 - Relutant Protector, Nana Malone
46 - Amante de Sonho, Sherrilyn Kenyon
47 - A Hunter’s Angel, Cera Dubois
48 - Forsaken Protector, Nana Malone
49 - Império Terra: O Princípio, Paulo Fonseca
50 - Becoming Jolie, Monique O’Connor James
51 - Silêncio, Becca Fitzpatrick
52 - A Grande Mão, Carla Soares
53 - Change, Soraya Lane
54 - Entrevista com o Vampiro, Anne Rice
55 - The Demon Trappers 2: Forbidden, Jana Oliver
56 - The Demon Trappers 3: Forgiven, Jana Oliver
57 - Torn: Trylle Trilogy #2, Amanda Hocking
58 - Ascend: Trylle Trilogy #3, Amanda Hocking
59 - Crónicas do Avô Chico, Pedro Jardim
60 - A Luz do Fogo, Sophie Jordan
61 - Vanish: Firelight #2, Sophie Jordan
62 - Sorrow and Demons, Kevin Moore
63 - A Tatuagem Negra, Sam Enthoven
64 - The Lost Soul: Raven Saga #3, Suzy Turner
65 - Paradox: The Angels Are Here, Patti Roberts
66 - Paradox #2: Progeny of Innocence, Patti Roberts
67 - The Beckoning, Christopher Savio
68 - Wisteria, Bisi Leyton
69 - Earth, Shauna Granger
70 - Foretold: The Demon Trappers #4, Jana Oliver
71 - Lliane, Jean-Louis Fetjaine
72 - Sangue Impetuoso, Charlaine Harris
73 - Anjo Sombrio, Cynthia Hand
74 - Dança com o Diabo, Sherrilyn Kenyon
75 - Hidden, Sophie Jordan
76 - 50 Shades of Grey #1, E.L. James
77 - 50 Shades Darker #2, E.L. James
78 - 50 Shades Freed #3, E.L. James
79 - As Crónicas dos Elfos II: A Elfo das Terras Negras, Jean-Louis Fetjaine
80 - Bared to You, Sylvia Day
81 - Reflected in You, Sylvia Day
82 - Paradox #3: Bound by Blood, Patti Roberts

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

3Capas| 3Covers


Como ontem se celebrou o Natal, as três capas de livros desta semana estão relacionadas com a temática =D 

Since we celebrated Christmas yesterday, the three book covers of this week are related to the theme =D





domingo, 23 de dezembro de 2012

Livros&Blogues| Books&Blogs



Nome: Ler é Viver
Administradora: Clarinda


ENTREVISTA COM A CLARINDA

OLÁ! QUANDO NASCEU O TEU BLOGUE?
O Blogue nasceu a 14 de março de 2011.

QUE RAZÕES TE LEVARAM A CRIÁ-LO?
Nasceu devido às minhas “passeatas” pelo mundo dos livros. Senti necessidade de ter um espacinho só meu, sobre livros principalmente.

O QUE PODEM OS VISITANTES ENCONTRAR NO BLOGUE?
Podem encontrar informação sobre novas publicações, dentro dos géneros que leio; opiniões, sempre que tenho tempo para elas; curiosidades sobre capas; citações que considero interessantes, poesia, música, passatempos; referências a espaços e blogues sobre literatura e muita informação acerca da literatura infantil em Portugal, com referências a autores e ilustradores que admiro.

QUE BALANÇO FAZES DESDE QUE CRIASTE ESTE ESPAÇO ATÉ HOJE?
Para mim, o balanço é muito positivo. Não sei se já reparaste, não tenho parcerias com editoras, porque não quero; tento manter-me sem “obrigações” de leitura, gosto de fazer o que quero e quando quero. No entanto, tenho seguidores assíduos e fantásticos que me enviam informações e “dicas” muito interessantes.

QUAIS AS MAIORES DIFICULDADES QUE ENCONTRASTE ENQUANTO BLOGGER?
As maiores dificuldades prenderam-se com a utilização do Blogger, pois sou uma curiosa apenas. Tudo tem sido ultrapassado com alguma ajuda de amigos que fiz nesta área.

QUAL A MAIOR ALEGRIA QUE O TEU BLOGUE TE DEU?
Não posso falar só de maior alegria, mas de maiores alegrias, tais como as diversas pessoas que conheci, bloggers, autores, leitores de todo o país, curiosos. O feedback que recebo em relação às publicações é também fonte de alegria, os convites para outros espaços e, recentemente, o facto de ser convidada para um projeto do Paulo Pires no âmbito dos livros e blogues. A última alegria prende-se com o convite para esta entrevista, pois será a primeira e terá um espaço muito especial no meu coração. Obrigada.


INTERVIEW WITH CLARINDA

HI! WHEN WAS YOUR BLOG BORN?
The blog was born on 14th March, 2011.

WHAT REASONS LED YOU TO CREATE IT?
It was born due to my "marches" through the world of books. I felt the need to have a little space of my own, mostly about books.

WHAT CAN VISITORS FIND IN YOUR BLOG?
You can find information on new publications within the genres I read; review, whenever I have time for them; curiosities about covers; quotes that I find interesting, poetry, music, giveaways, references to spaces and blogs about literature; and much information about children literature in Portugal, with references to authors and illustrators who I admire.

HOW DID THINGS GO SINCE YOU CREATED THIS SPACE UNTIL TODAY?
For me, the balance is very positive. I don’t know if you've noticed, but I have no partnerships with publishers, because I don’t want to; I try to keep me out "obligations" of reading, I like to do what I want and when I want. However, I have great regular followers who send me very interesting information and "tips".

WHAT WERE THE BIGGEST DIFFICULTIES YOU FOUND AS A BLOGGER?
The greatest difficulties were using Blogger, because I'm just a curious. Everything has been overcome with some help from friends I’ve made in this area.

WHAT’S THE GREATEST JOY YOUR BLOG HAS GIVEN YOU?
I cannot speak only of great joy, but of greatest joys, such as the various people I met, bloggers, authors, readers across the country, curious. The feedback I receive about my posts is also a source of joy, invitations to other spaces, and recently, the fact of being invited for a project of Paulo Pires within the books and blogs. The final joy lies in the invitation for this interview - it will be my first and it will have a very special place in my heart. Thank you.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Opinião| Review: “Bound by Blood: Paradox #3”, Patti Roberts



SINOPSE
Megan diz: "Já há algum tempo que eu não lia uma série em que sentia que cada livro contribuía com sucesso para o enredo geral da história. A série Paradox como um todo faz isso e muito bem.".

O amor não é contado em anos – O amor é contado em batimentos cardíacos.
O amor não está ligado pela distância - O amor está ligado por sangue.
No Mundo Antigo - no Novo Mundo - O amor vai prevalecer.
Alguns vão matar por amor - Alguns vão morrer por amor.
Alguns vão amar até doer.

Ella Medler: "Paradox não é uma história num lugar - é a lenda de um mundo inteiro. "

Excerto do Livro 3
Os ponteiros de um relógio nunca vacilam, nem por um segundo. Um dia termina e um novo começa. Se há algo nesta terra com que se pode contado, é isso. O tempo nunca pára para chorar os mortos. Esse privilégio especial é atribuído aos vivos. É o sobrevivente que tem de chorar, enterrar os mortos e deixar o resto para a terra. Esse é o caminho - o caminho da morte - e da miséria que deixa para trás.

BLURB
Megan says: "It has been a long time since I read a series where I felt that each book successfully added to the overall storyline. The Paradox series as a whole does this and does it well."

Love is not counted in years - Love is counted in heartbeats
Love is not bound by distance - Love is bound by blood
In the Ancient World - In the New World - Love will prevail
Some will kill for love — Some will die for love
Some will love until it hurts

Ella Medler: "Paradox is not a story in a place - it is the legend of a whole world." 

Excerpt from Book 3 
The hands on a clock never falter, not for a second. One day ends, and a new one begins. If there is one thing on this earth that could be counted on, it is that. Time never pauses to mourn the dead. That particular privilege is allotted to the living. It is for the survivor to mourn, bury the dead, and leave the rest to the earth. That is the way of it – the way of death - and the misery it leaves behind.




OPINIÃO
Bem, este é um livro que demorei imenso a terminar… e não o terminei eventualmente.
Começando pelo início, comecei a ler “Bound by Blood” na altura em que estava a corrigir o meu próprio livro, pelo que lia poucas páginas e com muito tempo de intervalo. Quando terminei as correções, tentei concentrar-me na leitura deste 3º volume da série Paradox, mas não fui capaz. Fui forçada a desistir e a colocá-lo de parte. E porquê? Porque não sou fã da estrutura que autora escolheu para esta narrativa. Falava-se de tantos povos e tantas tribos, que cheguei a um ponto em que senti que me tinha dispersado e estava a perder o fio à meada ao que seria a história principal.
No entanto, mantenho a classificação de três estrelas que dei aos volumes anteriores, porque não considero que a história esteja mal escrita, apenas não me agrada a estrutura adotada.

REVIEW
Well, this is a book that took me a lot to finish... and I didn’t finish it at all.
Starting by the beginning, I started reading "Bound by Blood" at the time I was correcting my own book, so I read just a few pages at a time and with several days between them. When I finished my editing, I tried to concentrate on reading this 3rd volume in the series Paradox, but I couldn’t do it. I was forced to give up and put it aside. And why? Because I’m not a fan of the structure the author chose for this narrative. It talks of so many people and so many tribes that I came to a point where I felt that I had dispersed and I was losing the thread of what would be the main story.
However, I keep the three stars rating of the previous volumes, because I don’t consider the story poorly written; I’m just not fond of the adopted structure.


Link: http://www.goodreads.com/review/show/453740419

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Chegaram!


Iupi! Já recebi em casa a primeira fornada do meu livro "Perdidos"! Se alguém quiser algum, é só enviarem-me um e-mail para rutecanhoto1@gmail.com. O preço é de doze bonequinhos de neve ;-)



quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

3Capas| 3Covers


Aqui estão as três capas desta semana. O que acham? E vocês, que capas de livros elegeriam como as vossas três favoritas? Façam-me chegar um e-mail com as mesmas a rutecanhoto1@gmail.com. A vossa opinião é importante!

Here are the three covers of this week. What do you think? And you, what book covers would you elect as your favorites three? Send me an email with them to rutecanhoto1@gmail.com. Your opinion is important!





terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Prólogo de "Perdidos"


Olá! Hoje resolvi partilhar convosco o prólogo do meu livro "Perdidos". Espero que gostem ;-)


«O seu toque era extremamente quente; tanto, que a pele queimava e abria à medida que o dedo dele deslizava. Ela sentia-se como se estivesse a ser rasgada por um ferro em brasa. O ardor escaldante contrastava com a noite fria e húmida, agitada por uma sinfonia de terror: temerosos trovões harmonizavam com os relâmpagos invasores que riscavam o céu, e com a chuva decepante que a chicoteava. Tentou ser forte e não gritar. Contudo, a dor era tão aguda que um grito mortificante acabou por se lhe escapar, cessando apenas quando o atacante parou. Podia jurar que o seu brado tinha ecoado pela cidade inteira. No entanto, nenhuma luz se acendeu em qualquer casa, ninguém veio à porta espreitar o que se passava, ninguém apareceu para salvá-la. Não conseguiu deixar de sentir-se como uma mosca presa numa teia de aranha, à espera do inevitável. 

- Pede-me que pare – ordenou-lhe o inimigo. 
- Não! Não te vou dar esse gosto – replicou, tentando mostrar-se mais destemida do que era. 
A sua resposta apenas enfureceu mais o oponente, que troou em uníssono com a tempestade: 
- Então vais sofrer, e muito, até mudares de ideias. 
Um golpe brutal abriu-lhe um rasgão desde a zona abaixo do seio direito até quase à anca esquerda. A dor era excruciante, mas o grito morreu-lhe na garganta. Já não lhe restava alento sequer para dar voz ao sofrimento. Deixou cair cabeça para a frente e ficou a ver as gotas de água a caírem-lhe do cabelo. Evitou examinar a barriga. Tinha plena consciência de que se olhasse para baixo e visse o sangue, perderia as últimas energias que lhe restavam… e temia que ainda houvesse muito para aguentar até que lhe fosse aplicado o golpe de misericórdia. 
Num momento de escassa lucidez, implorou mentalmente à outra figura ali presente que a ajudasse. Esperou que ele a ouvisse e atendesse às suas súplicas, mas ele limitou-se a balancear no mesmo sítio, agradado e satisfeito com a punição que lhe era aplicada. Tentou censurá-lo por não a tirar dali, mas não conseguiu. Ela tinha-o colocado naquela situação, por isso era mais que justo que ele igualasse a balança: o yin e o yang estavam em jogo para repor o equilíbrio. 
Atreveu-se a fitar a poça escarlate que se formava junto aos seus pés, que estavam atados ao poste a que tinha sido amarrada. “Vermelho”, pensou, “cor do amor… mas também da morte”. E como naquele momento um era sinónimo do outro. Arrependia-se do que tinha feito e que a havia conduzido até ali? Talvez mudasse uma coisa ou outra, mas nunca muito, pois estimava todos os bons momentos por que tinham passado. 
Um grunhido de ódio fê-la regressar ao presente atroz, demasiado penoso para suportar. O seu maior consolo era que, em breve, tudo terminaria. Não via como poderia salvar-se. Restava-lhe resignar-se à sua sina. Apesar das dores lancinantes, que quase a faziam implorar para que o Ceifeiro não demorasse, tentou endireitar-se, de modo a aguardar o golpe final com a dignidade que lhe restava. Contudo, a coragem abandonou-a perto da hora derradeira e fechou os olhos. Sentiu o poste vibrar e o seu corpo acompanhou a reverberação.»